Entenda a relação do menino sequestrado pela mãe com os pais e avós

  • 11/06/2024

Familiares afirmaram que a criança, de cinco anos, não tem uma boa relação com o pai, que divide a guarda com avó paterna. Mãe do garoto é considerada foragida da Justiça pelos crimes de sequestro e cárcere privado. Pai temia pelo bem-estar do filho após mãe tirá-lo à força das mãos da avó em Santos (SP) Arquivo pessoal e Reprodução Um grupo de familiares do menino de cinco anos, que foi sequestrado pela mãe e entregue à Justiça após 45 dias desaparecido, afirmou ao g1 que ele não tem uma boa relação com o pai, que divide a guarda com avó paterna. O homem nega as acusações. A mãe da criança, por sua vez, segue foragida -- contra ela há um mandado de prisão temporária. ✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Santos no WhatsApp. O garoto foi tomado à força das mãos da avó paterna, no momento em que era levado à escola, em Santos (SP), no dia 23 de abril. A mulher agarrou o filho e o colocou dentro de um carro -- o motorista e outro homem que a ajudaram na fuga foram indiciados pelo crime. A criança foi apresentada pela avó materna no Fórum da cidade e devolvida ao pai e avó paterna, na sexta-feira (7). As irmãs do pai do menino foram presas temporariamente após as investigações apontarem que elas ajudaram a mãe a sumir com o filho. Em depoimento à Polícia Civil, as mulheres, de 44 e 49 anos, disseram acreditar que o irmão não seria um bom pai para o menino e para as outras três filhas. O pai do garoto, Eduardo Cassiano, de 50 anos, negou as acusações feitas pelas próprias familiares e enviou vídeos do filho aproveitando o primeiro final de semana de volta em casa após ser levado pela mãe. “A Justiça se baseia em fatos e provas”, afirmou ele. Família paterna Tias paternas de menino levado à força pela mãe foram presas por ajudarem mulher a fugir com filho em Santos (SP) Arquivo pessoal, Yasmin Braga/TV Tribuna e Reprodução A dentista e prima do pai da criança, Alline Leonhardi Cassiano, de 36, contou à equipe de reportagem que concorda com as irmãs de Eduardo e afirmou que o menino costuma reclamar da agressividade do homem. "O [menino] pertence à nossa família e o amamos, porém, o lugar dele é com a mãe. [O garoto] se queixa do pai e diz que ele é agressivo. A avó, sinceramente, não tem saúde física e nem mental para ter a guarda de uma criança", afirmou Alline. A contadora e tia de Eduardo, Renata Cassiano, de 52 anos, acrescentou que a avó paterna se submeteu a todos os cuidados e preocupações em relação ao menino. “Ele pedir uma guarda provisória, onde a tutora é mãe dele, para todos nós da família, é no mínimo curioso. Se ele diz ser esse pai presente, preocupado e amoroso, por que não pediu a guarda para ele?”, questionou ela. De volta para casa Menino que foi sequestrado pela mãe, em Santos, SP, foi devolvido ao pai e a avó paterna após 45 dias Arquivo Pessoal A avó materna do menino, Josefa Dalva Xavier dos Santos, ao entregar o neto à Justiça disse que ele não queria ficar perto do pai e avó paterna. "Chorou, gritou muito para mim. Não queria de jeito nenhum. Em nenhum momento ele chegou perto da avó [paterna] e do pai. Ele só chorava", disse. Na época que levou o filho à força, a mãe afirmou à equipe de reportagem que o garoto falava da avó paterna, mas já tinha esquecido do pai. Eduardo disse que o comportamento da criança já voltou ao normal. De acordo com o pai, o filho foi devolvido “arredio” e "alienado" pela mulher, sendo colocado contra ele e a avó paterna. Mãe O pai da criança afirmou que a mulher não cuida do filho e nem de uma filha de 16 anos. Por este motivo, ela teria deixado o menino com 1 ano e oito meses. “Ela larga o filho para todo lado. Então, a explicação era que não ia cuidar dele, que não conseguia”, disse. Quando levou o filho, a mãe do menino afirmou à equipe de reportagem que o garoto ficou um pouco assustado porque não tinha visto que era ela que estava o levando. "Depois, ele ficou muito calmo e nem fala dele [pai]", disse a mulher. Mãe sumiu com o filho após ser filmada tirando-o das mãos da avó em Santos (SP) Arquivo pessoal O g1 obteve imagens com a advogada da família Natália Bezan, que representa a mulher, onde o menino diz que não quer ficar com o pai porque ele é chato. Na sequência, ele afirmou que gosta da avó paterna, mas que prefere ficar com a mãe. Outra imagem mostra a mulher levando o menino uniformizado, com lancheira e mochila à escola. Nela, é possível ver ele parando em uma casa, pegando uma flor no jardim e entregando à mãe. De quem é a guarda? Eduardo explicou à equipe de reportagem que a avó paterna cuida do menino de segunda a sexta-feira, enquanto ele fica com a criança apenas aos finais de semana. Essa dinâmica acontece há três anos. Eles obtiveram a guarda compartilhada provisória em 25 de janeiro após Eduardo entrar com a ação de regulamentação, com pedido de tutela antecipada, porque a mãe da criança havia ameaçado levar o filho para Aracaju (SE). Embora seja uma decisão provisória, uma tutela de urgência, a juíza da 2ª Vara de Família e Sucessões de Santos, Suzana Pereira da Silva, entendeu que o garoto é feliz e está adaptado com a rotina familiar. A mãe só tem autorização da Justiça para vê-lo com supervisão. Ela, inclusive, alega que resolveu tomar o filho à força após ser proibida de visitá-lo pelo pai e avó paterna do menino. Entretanto, Eduardo informou ao g1 que a mulher podia ver o filho quando quisesse. A tia de Eduardo afirmou que a mulher que levou o filho era carinhosa e presente na rotina do garoto até o pai proibir que eles se encontrassem. “Esse direito lhe foi tirado, sem nenhuma explicação plausível”, disse Renata. O caso Imagens mostram ação de mãe que sumiu com o filho após tirá-lo das mãos da avó Entenda o passo a passo de como a mulher sequestrou o filho: ➡️Às 7h47, Erivan Francisco da Silva, ex-cunhado da mãe do menino, passou em uma moto pela rua do prédio onde o menino morava com a avó paterna. ➡️Um minuto depois, a mulher e o motorista contratado Maxwell Vegner Martins Nunes chegaram e estacionaram próximo ao edifício. Ao g1, a mãe disse que o homem que a esperava no carro não sabia de nada e era motorista de aplicativo. O vídeo e o inquérito apontam o contrário. Ela chegou no banco do passageiro e o rapaz a ajudou a subtrair o menino. ➡️Erivan encostou a moto ao lado do carro para conversar com a mulher e Maxwell. Eles gesticularam e apontaram para a direção do prédio onde o menino sairia. ➡️Em seguida, o ex-cunhado estacionou a moto e voltou a pé. Ele abriu a porta de trás do carro e continuou a conversa com a mulher e o motorista. Depois, Erivan se afastou e ficou andando nas proximidades do veículo. ➡️Às 8h, a avó saiu com o menino para levá-lo a escola, sendo surpreendida pela mãe dele. A mulher, vestida de vermelho, saiu do carro, pegou o filho pelo braço e ele chegou a cair. Ela o arrastou e, depois, levantou-o no colo, seguindo até o veículo. "A criança se jogava e gritava: 'Vovó, vovó'", disse o pai. ➡️Assim que a mulher saiu do carro, Maxwell fechou a porta do passageiro e abriu a de trás para que a mãe conseguisse entrar com o filho. ➡️Quando a mulher retornava ao carro, Erivan se aproximou. Ele ficou entre ela e a avó do menino, impedindo que a idosa se aproximasse do neto. ➡️Depois, o motorista levou a mãe e o filho para cidade de destino escolhida por ela. Enquanto isso, Erivan ficou no local conversando com as testemunhas e com a própria idosa. ➡️A mulher está foragida após ter a prisão preventiva decretada por sequestro e cárcere. Ela não foi mais vista, enquanto a criança foi devolvida pela avó materna à Justiça. ➡️Maxwell e Erivan foram indiciados por ajudá-la a subtrair o menor. As tias do menino foram presas temporariamente pelo mesmo motivo. VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

FONTE: https://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2024/06/11/entenda-a-relacao-do-menino-sequestrado-pela-mae-com-os-pais-e-avos.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Top 5

top1
1. Simone Mendes

Dois Tristes

top2
2. Manu Bahtidão, Simone Mendes

Daqui Pra Frente

top3
3. Traia Véia, Gusttavo Lima

Equivocada

top4
4. Gusttavo Lima, Bruno E Marrone

Relação Errada

top5
5. Manu Bhatidão, Guilherme e Benuto

Torre Eiffel

Anunciantes